Rodeio

Silvano Alves – O campeão do mundo de Rodeio

Silvano Alves peão rodeio
Silvano Alves – O peão mais famoso do Brasil

No mundo country, Silvaninho é uma lenda! Tricampeão do mundo em 2011, 2012 e 2014 pela PBR (Professional Bull Riders) de montaria em touro, o peão de boiadeiro, batizado de Silvano Alves de Almeida Goes, é natural de Pilar do Sul, cidade de cerca de 26 mil habitantes, no interior de São Paulo. O peão brasileiro anda por aí com sua fivela de ouro graças às conquistas dos últimos anos. Apesar de ser referência no esporte, ele é mais popular nos Estados Unidos do que em seu país de origem. Consagrado no ramo, o atleta é parado na rua para tirar selfie e protagoniza campanhas publicitárias, na Terra do Tio Sam. Hoje,vive em uma fazenda no Texas, berço do rodeio nos EUA, com a esposa e os filhos, para disputar as temporadas de arenas.


Montaria em touro é uma herança da família, já que o pai e o avô sempre praticaram o esporte. O patriarca do clã levava Silvaninho – apelidado assim por ter o mesmo nome dos homens da família – para montar na fazenda da cidadezinha, na região de Sorocaba. Eles sempre viveram no meio rural. Apesar ter nascido na cidade, o atleta frequentava o sítio, ajudando o avô na rotina da roça. Tirar leite e andar a cavalo estavam em suas atividades, frequentemente. O avô montava para domar tropa de cavalo, e o pai a serviço. O esporte “laçou” mesmo o Silvaninho, que foi montando aos poucos e pegou gosto pela coisa! Ele aproveitava para treinar no curral e participava de provas da região. Quem poderia imaginar que o pequeno se tornaria um dos melhores do mundo?

Início da carreira

2005 foi o ano da primeira vitória para Silvaninho com uma montaria em rodeio (um dos maiores do Brasil), realizado na cidade de Cajamar. O então adolescente, de 16 anos, levou como prêmio uma motocicleta – e, a partir de então, ele acelerou rumo a outras conquistas.

Fivela Revelação

Em 2010, Silvano Alves foi eleito o Rookie Of The Year, ou seja, o atleta revelação da PBR (Professional Bull Riders), uma das mais conhecidas ligas de eventos de montarias em touros do mundo, com atuação também no Brasil. Quem ganha o título é o competidor novato que mais ganhou dinheiro (dólares) durante uma temporada. E o nosso peão brasileiro nos representou muito bem!

Milionário

Até o ano passado, Silvano conquistou mais de 4 milhões de dólares (cerca de 10,4 milhões de reais) nas principais provas de montaria em touro (1,4 milhão de dólares em 2014).

Ele também já esteve na lista dos atletas mais bem pagos do mundo, em estudo da ESPN, realizado em 2012, ao lado de referências do esporte, nomes do futebol, tênis e basquete.

Medos e lesões

Geralmente, o maior medo para um atleta é ser impedido de fazer o que mais ama por acidente de trabalho.Com Silvano, não é diferente.Em entrevista ao Diário da Região – São José do Rio Preto, ele diz: “O meu medo maior está relacionado à saúde.Deus me livre e guarde de um dia não poder montar mais por causa de uma doença, algum problema de saúde. Agora, em cima de um boi eu não sinto medo. É uma adrenalina muito diferente. Não vou negar que, no começo, até dava um friozinho na barriga antes de entrar na arena.Mas devagar a gente vai se acostumando, vai ficando mais experiente”. Em abril do ano passado, ele ficou seis meses sem treinar porque passou por uma cirurgia, após fratura no quadril, inclusive teve alterações no rendimento. Para a infelicidade dos fãs, ele ficou fora da competição da Festa do Peão de Americana, em 2015.

Série documental

Uma montaria de oito segundos vale quase um milhão de dólares. Mas não é apenas o dinheiro que move esses atletas. Paixão, fama, reconhecimento e mudança de vida são algumas das respostas encontradas por Silvaninho e outros peões do rodeio, inspirados no legado do ex-campeão mundial Adriano Moraes, conhecido como “The Phenomenon” que, aposentado, hoje é técnico da Seleção Brasileira desta modalidade. Os atletas brasileiros têm conquistado território nos Estados Unidos e os grandes organizadores reconhecem essa importância a nível global. Com grande destaque aos brasileiros, o documentário mostra a incrível jornada desses esportistas, desde suas origens, no interior do País, rumo ao campeonato mundial em Las Vegas.

Ao lado de peões, como o próprio Adriano e Guilherme Marchi, Silvano fala sobre o mundo das arenas, com os seus altos e baixos, na série documental “Fearless (Sem Medo): 8 segundos para a glória”, estreada neste ano e produzida pelo Netflix. “Não monto pela fama ou pelo dinheiro. Monto porque eu amo e quero fazer história. Só tenho que agradecer a Deus tudo o que aconteceu na minha vida”, diz o atleta, no trailer. A primeira temporada conta com
seis episódios com cerca de 40 minutos cada. Vale a pena conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *