Curiosidades

As maiores premiações pagas em rodeios no Brasil

premiações rodeios
Conheça algumas premiações do mundo country

A montaria em touros deixou de ser só diversão há um bom tempo. Se você pensa que esse esporte não dá dinheiro, vá se preparando para mudar de ideia. Hoje em dia, os peões que participam das grandes competições nacionais e internacionais e têm um desempenho superior aos demais chegam a ganhar mais de R$ 1 milhão por ano. As premiações variam de acordo com as modalidades, os campeonatos, os locais onde são realizadas as competições, entre outros fatores.

Não é difícil acreditar que os rodeios internacionais pagam muito mais – é impossível comparar o patrocínio e investimento internacionais ao brasileiro. Mas o peão brasileiro tem, sim, boas oportunidades de ganhar a vida como campeão de rodeio.

Confira a seguir as maiores premiações de rodeio distribuídas no Brasil nos últimos anos.

Algumas das maiores premiações em rodeios no Brasil

Não existe uma regra para a quantia premiada nos campeonatos. Isso varia de ano em ano e de acordo com vários fatores, desde patrocínio até crise econômica. A seguir, listamos alguns torneios que distribuíram prêmios significativos em dinheiro nos últimos anos:

2015 – A ExpoLondrina, uma exposição agropecuária que foi realizada em abril deste ano, premiou o vencedor da montaria em touros com R$ 50 mil.

2015 – A Facilpa (Feira Agropecuária Comercial e Industrial de Lençóis Paulista), uma das maiores festas agropecuárias do Brasil, teve uma das maiores premiações do país em 2015, chegando a R$ 70 mil. “Os outros rodeios pagam entre R$ 20 mil e R$ 50 mil”, diz o presidente da Top Team Cup, José Paulo Sanches Perez.

2014 – Na Festa do Peão de Americana, uma das etapas mais competitivas na prova de touros, foi distribuída uma soma de R$ 112 mil na modalidade Iron Cowboy, ou “cowboy de ferro”. O campeão levou R$ 50 mil sozinho para casa. Os melhores montadores de touro passam por Americana, onde as competições são realmente acirradas. O rodeio de Americana só sai perdendo para o de Barretos, onde acontece a etapa final.

2012 – O vencedor da final do Brahma Super Bull PBR, que aconteceu em Americana, SP, levou o prêmio de R$ 100 mil.

2011 – A competição com a maior premiação até hoje no Brasil foi a Brahma Super Bull PBR de 2011, um campeonato organizado pela PBR (Professional Bull Riders), empresa norte-americana responsável pelas maiores competições internacionais de montaria em touros. O vencedor do campeonato nacional garante uma vaga no Mundial da PBR, cuja grande final é realizada em Las Vegas todo ano.

Em 2011, o vencedor do Brahma Super Bull PBR, Edevaldo Ferreira, levou R$ 1 milhão para casa. No ano seguinte, 2012, ele conquistou o bicampeonato nacional e foi premiado com a mesma quantia – isso em um dia só! Durante toda a temporada, a premiação distribuída, no geral, foi de cerca de R$ 4,4 milhões.

Peão de rodeio
Os prêmios podem chegar a casa de milhões de dólares

Como funciona a premiação

Os prêmios pagos aos peões de rodeio e aos proprietários dos touros são cada vez maiores, com carros, caminhões e montantes de dinheiro de até centenas de milhares de reais nas principais competições do Brasil. Nos Estados Unidos, são comuns prêmios de mais de meio milhão de dólares.

Todas as provas são avaliadas segundo as normas e regras estabelecidas pela Confederação Nacional de Rodeios e pelas Federações Estaduais. Como premissa básica, os animais não podem ser feridos sob nenhuma circunstância e, para isso, existem regulamentos bastante específicos.

Os peões devem obedecer às regras de vestimenta, que define que se use calça de couro abotoada, camisa de manga comprida, bota ou botina, esporas com pontas arredondadas (para não ferir os animais) e colete de proteção (obrigatório em provas com touros e opcional para nas demais provas).

Se o peão seguir todas as regras e alcançar um desempenho de destaque, pode chegar a desembolsar as quantias que listamos acima e construir uma carreira no esporte.

O que você acha sobre as premiações de rodeio no Brasil? Compartilhe sua opinião com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *