Música

5 Dicas Para Você Aprender a Tocar uma Viola Caipira

Você gosta de viola?
Aprenda tocar viola caipira – Crédito da imagem: https://www.youtube.com

A viola caipira também é chamada de viola sertaneja por ser um dos símbolos do interior do Brasil, estados em que a música sertaneja tem mais apelo popular. O instrumento é uma variação das violas portuguesas que, por sua vez, são versões de instrumentos de origem arábico-persa, como o alaúde. Foi o português João Pedro dos Passos que trouxe esse instrumento para o Brasil, onde se tornou popular entre os jesuítas.

Parecida com um violão, em termos de cordas e acústica, a viola caipira desafia muitos interessados em aprender a tocá-la. Apesar de ser um instrumento que, em muitos casos, se mostra complexo, pode ser mais fácil de ser tocado com dedicação e algumas dicas pertinentes. Abaixo você poderá conferir 5 dicas imprescindíveis para se tornar um violeiro de mão cheia. Continue lendo e se prepare para colocar os dedos em ação!

5 Dicas Para Aprender a Tocar Viola Caipira

1 – Como Comprar uma Boa Viola Caipira Para Aprender a Tocar

Quem está pensando em aprender a tocar viola caipira precisará de um instrumento para treino. Para ser boa, ela não precisa ser necessariamente cara, pois existem bons modelos com preços acessíveis. Pense em quanto você está mesmo decidido a aprender a tocar viola para que seu investimento num modelo caro não se torne frustração com o instrumento acumulando poeira.

No momento de, efetivamente, escolher a sua viola caipira, fique atento a algumas características importantes, como:

– Afinação (se puder, leve seu professor junto para que ele te ajude na escolha, observe como o som é emitido pelo instrumento, não pode ter chiados);

– Distância das cordas em relação ao braço da viola (não podem estar muito altas porque isso traz certo desconforto para tocar);

– Verifique se o braço da viola está reto em relação ao corpo dela, alguma inclinação é aceitável, mas sem exageros;

– Qualidade da madeira das três partes separadas que formam a viola (fundo, tampo e braço);

– Cavalete (fique atento se o cavalete está bem firme, ele não pode apresentar nenhum tipo de deformação ou estar torto);

– Confira se as tarraxas estão bem presas, sem folgas.

2 – Encordoamento

Uma das dúvidas mais comuns entre os iniciantes da viola caipira é se devem começar a treinar com encordoamento em Ré ou Mi. Devemos considerar que o encordoamento em Ré é mais leve, porém, começar com Mi pode ser mais fácil para quem não tem muitos conhecimentos sobre como tocar o instrumento, pois, por ser mais comum, tem mais dicas e lições disponíveis online.

3 – Tempo de Estudo Semanal

Qualquer atividade que tenhamos o desejo de aprender deve ser praticada, pois somente assim o cérebro é capaz de assimilar os conhecimentos. A recomendação é estudar, pelo menos, 3 horas e meia por semana ou, então, estabelecer o mínimo de 30 minutos por dia. Não se deixe levar pela animação de iniciante e, depois de aprender o básico, se acomodar reduzindo o ritmo de estudo.

Você pode encontrar dicas e lições na internet para que possa direcionar os seus estudos, caso não tenha um professor para te auxiliar. A viola caipira é um instrumento que oferece certa complexidade e que, por isso, demanda bastante dedicação. Quando estiver desanimado ou sem motivação para treinar um pouco mais, pense que, com afinco, você poderá se tornar um bom violeiro.

4 – Saiba Qual é o Seu Nível

Pode ser bastante frustrante começar a estudar um instrumento e perceber que não se está fazendo nenhum avanço em termos de aprendizagem. Isso pode acontecer porque o estudante escolheu um nível acima do que está capacitado no momento. Se você ainda não toca nenhum instrumento de corda, deve começar com lições básicas, pois, assim como para resolver exercícios de cálculo, é necessário saber matemática básica. Então, é essencial saber como funciona a viola caipira antes de tentar tocar os acordes mais complexos.

5 – Aguente Firme as Dores e Calos nos Dedos

Os primeiros dias de treino da viola caipira podem ser bastante duros no que diz respeito aos seus dedos, isso acontece com qualquer instrumento de cordas. Como os dedos não estão habituados a esses movimentos e superfície, acabam apresentando calos e dores nas juntas.

A dica é não desanimar e não parar de tocar constantemente, pois somente assim os seus dedos serão fortalecidos, ficando com a pele mais grossa e, assim, evitando os calos. Em relação às dores nos dedos, é normal que cessem em algumas semanas de treino, se isso não acontecer, consulte um médico para ter a certeza de que está tudo bem com as suas mãos.

Com essas dicas para aprender a tocar viola caipira temos certeza que você se sentirá mais animado para começar a praticar. O instrumento pode oferecer alguma dificuldade no início, mas você não deve desanimar, pois a viola caipira pode trazer muita satisfação para os seus momentos de descanso.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *