Curiosidades

Bruna Viola, leia a história da nova musa do sertanejo

A história de Bruna Viola
Conheça Bruna Viola, a nova musa do sertanejo – Crédito da imagem: http://www.hcnoar.com/

Carinhosamente apelidada de Flor Mato-Grossense pelos fãs, a Bruna Viola é um talento de destaque entre os artistas sertanejos e caipiras. Ela já acumula mais de 10 anos de carreira, vários sucessos e uma bela reputação como cantora, compositora e violeira. Hoje vamos falar mais da sua história para você conhecer esse fenômeno musical. Confira!

Origem de raiz

Bruna Villas Bôas Kamphorst nasceu em 25 de maio de 1993 e se tornou simplesmente Bruna Viola quando começou a ingressar no mundo artístico. O sobrenome é uma homenagem ao instrumento que tanto gosta e que é tão importante para a carreira.

Bruna cresceu na fazenda do bisavô em Cuiabá, capital do Mato Grosso e foi com ele mesmo que ela aprendeu a ouvir música de raiz e a tomar gosto por esse estilo musical tradicional. No Natal dos seus 11 anos ganhou sua primeira viola e logo aprendeu a tocar e se apaixonou pelo instrumento. Então, ela participou de um show em uma feira agropecuária. Daí para frente ela investiu na carreira artística.

Em agosto do ano de 2015, ela colocou no mercado o álbum de estreia intitulado “Sem Fronteiras”, pela gravadora Universal Music. Esse disco tem um dos seus grandes hits chamado “Se você voltar”, com participação da dupla sertaneja César Menotti & Fabiano. Foi tanta repercussão que, em 2016, essa canção entrou na trilha sonora da novela “Velho Chico”, que passou em horário nobre na rede Globo. Nesse CD, você ainda encontrará outros sucessos, tais como “No ponteio da viola”, “Flor Matogrossense”, “Espero mais” e “Moradia”, um sucesso da famosa dupla caipira Tião Carreiro & Pardinho, que falaremos mais depois.

No segundo semestre de 2016, Bruna lançou seu primeiro DVD, um registro de um show ao vivo que ficará eternizado para a posterioridade. Igualmente da gravadora Universal Music, o projeto se chama “Melodias do sertão” e também saiu em formato de CD. O nome desse trabalho já revela o conteúdo que os fãs irão encontrar: belas canções que embalam a vida sertaneja.

A única participação especial é novamente da dupla César Menotti & Fabiano para a regravação de outro clássico caipira de Tião Carreiro & Pardinho chamado “Rio de lágrimas”. O registro também conta com o cover “Moda da pinga”, da inesquecível Inezita Barroso.

Tião Carreiro & Pardinho, a carreira solo de Tião e Inezita Barroso são grandes referências para essa artista. Leia mais sobre suas influências abaixo.

As principais inspirações de Bruna

Bruna não esconde quais são seus ídolos e muito menos o seu amor por eles. Uma de suas grandes referências é o cantor Tião Carreiro (1934 – 1993), o precursor do pagode de viola, e que também fez dupla com Pardinho (1932 – 2001). Leia mais sobre o pagode de viola aqui mesmo no nosso blog. Ela é tão fanática que, além e regravar músicas para seu álbum e DVD, também fez uma tatuagem ele no braço esquerdo em 2013, ano do aniversário de 20 anos da morte do artista.

A violeira também tem a Inezita Barroso (1925-2015) como influência extremamente importante para sua formação musical. Bruna batia cartão no programa que Inezita comandou por muitos anos, o “Viola, Minha Viola”. E ela considera que a música “Moda da pinga”, da Inezita, foi um dos primeiros exemplos de mulheres cantando e tocando viola caipira. Inclusive, Bruna regravou a canção, como já comentamos.

Estudos versus trabalho

Apaixonada por animais desde que se conhece por gente, Bruna escolheu que, além de cantar, estudaria um curso que pudesse cuidar deles. Logo aos 18 anos, a violeira começou a cursar a graduação de Medicina Veterinária. Porém, com 19 anos, teve que trancar os estudos, pois a agenda de shows estava muito pesada. Para não se sair mal na faculdade ou nos shows, ela preferiu dar atenção à carreira musical.

Para se concentrar ainda mais no trabalho ela se mudou para o interior de São Paulo. Desse modo, ela facilitou sua locomoção para fazer shows e para outros compromissos do trabalho. Mesmo longe da fazendo, ela continua demonstrando seu amor pelo cenário bucólico em suas belas canções.

Curiosidade: é tanto trabalho e estudo que parece não sobrar tempo para mais nada na vida dela. Pois saiba que um dos passatempos dela é a prática de esportes. Como boa caipira, ela gosta das categorias esportivas que envolvem cavalo, mas também faz aulas de futsal. Além de tudo isso, ainda faz treinos em academia.

Visual

Com 1,71m de altura, a artista chama atenção também pelo seu jeito de se vestir. Autentica, ela diz que pertence ao estilo caipira com seu chapéu de couro, jeans, cintos com fivela e botas de couro. Aliás, para esse tipo de calçado ela tem uma coleção com mais de 50 pares e sem previsão de limite. Porém ela também demonstra elasticidade de estilo ao usar simplesmente tênis e camiseta.

2 Comments

  • Ademar Luiz Machado

    Bruna Viola é mesmo um fenômeno! Menina abençoada por Deus, revivida do fundo das águas do nosso Tio Cuiabá. Ela sobreviveu por milagre Divino, por Deus tinha um grande projeto em sua vida:Evaristo alegria (saúde) a milhões de pessoas. Parabens conterrânea! Beijos.

  • Ademar Luiz Machado

    Bruna Viola é mesmo um fenômeno! Menina abençoada por Deus, revivida do fundo das águas do nosso Tio Cuiabá. Ela sobreviveu por milagre Divino, por Deus tinha um grande projeto em sua vida:Evaristo alegria (saúde) a milhões de pessoas. Parabens conterrânea! Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *